Uni-versos
Somos um tempo limitado de ventos que se batem diante
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Corpo e alma

Não acredito nas horas perdidas
O tempo é um espaço disforme
Um chicote-elástico de probabilidades
Que em diversas formas converge
Mas por fim atinge somente uma
Num resultado de compleições
Reais e metafísicas
 
Efeitos de ações contíguas
Que resumem o conhecimento
Em meio ao frágil espaço material
De emoções abstratas
 
Sinto como se nada fosse objetivo
Mas extrai da subjetividade
Um largo espaço de interpretações sutis
Que se abrem aos olhos da intuição
Delineando as próprias criações
Transgressões e obediências
 
Encontrei algo em meio à vagueza
Que palpita no silêncio inerte
Submergindo do íntimo de sí
Em perplexa meditação
 
Torna o compasso do coração
O pulsar de artérias e veias
A bombear o sangue no ritmo da vida
Em relação etérea com a existência
Entre corpóreo e astral
Vê-se o fundamental.
O que de Souza
Enviado por O que de Souza em 12/01/2016
Alterado em 12/01/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários